Homem Formiga e a Vespa | Crítica

O Homem – Formiga e a Vespa/Marvel – Divulgação

Todo filme de herói é igual… Se fosse uma prova de Concurso, mais precisamente na parte lógica da coisa, tal afirmativa estava errada. Peyton Reed conseguiu trazer as telonas uma adaptação diferente desse nicho ao Mercado Cinematográfico. E através de um humor natural, sempre em momentos oportunos, Homem Formiga e a Vespa conseguiu traduzir, propositalmente ou não, o MCU em versatilidade, agradando aos diversos expectadores e fãs do cinema.

A missão dessa seqüência não seria nada fácil, ocupar o espaço deixado entre os Vingadores 3 e 4, e ainda possibilitar ganchos, elos entre as tramas. No entanto, de maneira despretensiosa, contida, humorada e inteligente, atingiu o objetivo. O filme funciona bem… Valorando as características singulares das cenas, a utilização dos efeitos visuais e sonoros no momento certo, desde a perseguição veicular ou quando os heróis estão grandes e/ou pequenos.

Quanto ao desenvolvimento dos personagens, não tem como não avaliar positivamente a ótima relação, bem roteirizada, entre: Hank Pym (Michael Douglas), Hope van Dyne (Evangeline Lilly) e Scott Lang (Paul Rudd) – reservo-me em dizer quanto as cenas em dupla, dos dois últimos personagens são perfeitas -. Além dos núcleos adjacentes e a chegada de novos personagens ao longa, como por exemplo Janet van Dyne (Michelle Pfeiffer). Logo, o filme apresenta uma composição, didaticamente, familiar.

Como também não dá pra esquecer a empresa X – Con: Consultoria em Segurança e seus funcionários pitorescos – destacamos aqui, Luis (Michael Peña) -, que por reiteradas momentos arrancam risos do público. Mas, nem tudo é perfeito, apesar das pertinentes motivações da vilã Fantasma – vivida pela Hannah John-Kamen – ela possui momentos altos e baixos – Podemos classificar aqui, a sua participação um tanto indecisa, talvez até irrelevante para a história.

Sem muitas pompas, e extremamente divertido Homem Formiga e a Vespa alçam vôo numa nova abordagem do MCU, preenchendo lacunas, antes existentes. Empático, carismático são os tons ideais para essa nova seqüência, dos nossos heróis nem sempre tão minúsculos.

Classificação: 

 

O filme encontra-se em cartaz!!!

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga nos no Instagram!!!

E continue acessando o nosso Site.