Vidas à Deriva | Crítica

O longa é baseado num livro da personagem protagonista Tami Ashcraft (Shailene Woodley), que narra a história real de sua luta pela vida, após uma trágica viagem através do Oceano Pacífico com o noivo.

Vidas à Deriva/Diamond Filmes – Reprodução

Com os pés no Haiti na década de 80, Ashcraft acaba conhecendo o grande amor de sua vida e seu futuro noivo Richard Sharp (Sam Claflin). Após intensos cinco meses de relacionamento, surge uma proposta financeiramente vantajosa para a dupla: entregar um barco de amigos daquele país nos EUA, contudo há uma grande tempestade no meio.

Quando um filme tem um apelo real, baseia-se numa história verídica, dificilmente a sua roteirização é avaliada negativamente, e com Vidas à Deriva, ocorre o mesmo. A estrutura narrativa do longa comporta-se, propositalmente ou não, como o mar, através de idas e vindas, passado e presente se misturam. Quando uma história é repleta de flashbacks, normalmente, tende a proporcionar cansaço, fadiga ao expectador, mas nos parece que o diretor Baltasar Kormákur ocasionou ao publico, o efeito oposto, cativando, prendendo em cada minuto.

Vidas à Deriva/Diamond Filmes – Reprodução

Mas Vidas à Deriva não é brilhante apenas por essa estruturação, a protagonista da história, interpretada por Shailene Woodley é sim o grande destaque da trama. Ela não apenas encarnou a personagem, nos pareceu que ela viveu todo aquele drama – a atriz usou o roteiro a seu favor, e foi grande. Apesar de seu começo promissor, Woodley passou por maus momentos em sua carreira, principalmente após o fracasso da franquia Divergente. Mas, com o talento que conhecemos, a atriz encontrou mudança desejada na vida profissional. Tomemos, pois, esse longa como exemplo da qualidade que ela possui.

Outra temática intrinsecamente abordada em Vidas à Deriva, é a força da mulher. Por vezes, roteiristas trabalham arduamente para montar um filme que retrate bem o poder da mulher, mas essa história naturalmente transborda isso.

O longa promete deixar o expectador “preso” em terra firme. Com uma ótima virada, o filme alcança as nossas mentes através de uma mensagem significativa, existencial, a luta pela vida.

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram!!!

E continue acessando o nosso Site

Por Amauri Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top