Conheça o Agente Americano, personagem presente na série da Disney Plus, Falcão e Soldado Invernal | Raio – X #17

O Agente Americano é um personagem da Marvel Comics, que surgiu em contra-ponto ao Capitão América. Caracteriza-se por utilizar um uniforme bastante parecido com o do herói. Seu nome verdadeiro é John F. Walker.

Introduzido nos quadrinhos do Capitão em 1986 pelas mãos de Mark Gruenwald e Paul Neary; Walker alistou-se nas fileiras do exército após a morte de seu irmão na Guerra do Vietnã, com o desejo de honrar seu legado e se tornar um herói americano. Mas diferentemente de Steve Rogers, optou por um caminho mais tortuoso, no qual adquiriu seus poderes por meio de um processo criado pelo cientista Power Broker, iniciando assim sua carreira como o Super-Patriota.

Agente americano e o Capitão América/Marvel Comics – Reprodução

Surgira como um antagonista do Capitão América, pois acreditava que o herói não representava aquilo que ele esperava e resolveu fazer ele mesmo a seu modo, mediante o argumento de que representava os “verdadeiros ideais Americanos”. Buscou então propagar sua visão de patriotismo por todo o país, a fim de popularizar sua imagem como o herói americano que o povo merecia, em detrimento à reputação de Rogers.

Devido a um dos planos do Caveira Vermelha, de manipular a Comissão das Atividades Super-Humanas; os bandeirosos entraram em conflito, e mesmo sem que houvesse uma vitória efetiva, o Capitão admitiu a derrota, afinal ele se viu em um momento em que estava representando algo que não era condizente com seus ideais, e optou por sair de cena. Momento esse aguardado por Walker, no qual finalmente o Super-Patriota foi alçado ao posto que tanto almejava.

Com Steve Rogers afastando-se do cargo de Capitão América, o governo decidiu por tornar Walker o novo dono do manto e do escudo, logo após haver frustrado os planos de um terrorista. Já no posto do Capitão, Walker tentou seguir os passos de Steve, porém, devido a seus métodos nada ortodoxos e a violência empregada, além de não saber negar ordens absurdas advindas do governo, em algumas missões de caráter questionáveis, ele começa a se indagar se aquilo era mesmo o que se esperava do Capitão América. Porém quando sua identidade é revelada, o que ocasiona o homicídio de seus pais, Walker, tomado pelo ódio, quase mata os vilões Left-Winger e Right-Winger. Por conta disso, Seu papel como guardião do panteão americano chega ao fim. Steve então recupera o posto de Capitão América e Walker tem sua morte forjada e recebe uma nova identidade.

É neste momento que surge o Agente Americano. Sua estréia foi contra o Monge de Ferro (inimigo do 1º filme do Homem de Ferro). O governo então o designa para integrar os Vingadores da Costa Oeste, com o objetivo de comandar aquele novo time de vingadores e de certa forma também fiscalizar o Visão, já que não agradava ao governo uma “arma viva” transitando pelo país sem sua supervisão. E apesar de Walker reiteradas vezes entrar em animosidade com seus novos companheiros de equipe, ele mostrou-se digno de lutar ao lado deles.

Também já fez parte da Força Tarefa, uma equipe criada por Tony Stark, após a dissolução dos Vingadores da Costa Oeste. Mais tarde tornou-se líder da S.T.A.R.S., um grupo criado pela Comissão de Atividades Super-Humanas, também foi integrante dos Novos Invasores e durante a Guerra Civil dos heróis, tomou partido em favor do Registro de Super-Humanos.

Em Asgard, durante a saga o cerco, ao enfrentar as forças de Norman Osborn, o Agente Americano foi gravemente ferido, tendo sua perna e braço esquerdos amputados pelo Bazuca (um tipo de super-soldado perturbado mentalmente, criado por Frank Miller e David Mazzucchelli) que portava a lança de Odim; situação na qual recebeu próteses e fora convidado a dirigir a prisão para supervilões, a Balsa.
Posteriormente, fora contatado pelo Capitão América e recebeu uma missão um tanto indigna: reaver o escudo das mãos do Capitão América/Sam Wilson. Walker mostrou-se relutante em realizá-la, porém o próprio Steve Rogers solicitou ao Agente Americano que enfrentasse Sam, alegando que este não estava lidando a contento com o peso do manto. Os dois efetivamente se enfrentam e Walker acabou sendo derrotado. Posteriormente ficou claro que quem dera tal ordem, foi a versão “Heil Hidra” do Steve, modificado pela cubo cósmico, Kobik, como visto na saga Império Secreto.

Agente americano e o Capitão América/Marvel Comics – Reprodução

PODERES E HABILIDADES DO AGENTE AMERICANO
O Agente Americano aparentemente tem o porte e luta como o Capitão América, porém é extremamente mais forte que ele. Ao passo em que o corpo de Steve Rogers foi impulsionado ao ápice do potencial humano, John Walker é munido de força, agilidade e resistência sobre-humanas, o que lhe permitiu vantagem sobre o Steve no passado.

Walker é perito em diversas formas de combate, armado ou não. Também fora adestrado pelo treinador, na maneira correta de empunhar, mirar e arremessar o escudo do Capitão América, que ele carregou durante sua permanência na função do herói. Após tornar-se o Agente, fez uso de vários escudos alternativos, incluindo um escudo de vibranium criado pelo Pantera Negra e um escudo em forma de estrela com pontas retráteis.

Wyatt Russell/Agente americano/Falcão e o Soldado Invernal/Marvel/Disney Plus – Reprodução

NA MINISSÉRIE
Falcão e o Soldado Invernal estreou quebrando recordes de audiência em plataforma de streaming. O Agente Americano, foi introduzido no Universo Cinematográfico Marvel na série Falcão e o Soldado Invernal, interpretado pelo ator Wyatt Russell (filho de Kurt Russel). Mesmo sem maiores detalhes, sabemos que o contexto o introduz após os eventos de Vingadores: Ultimato, deixando claro que ele veio com o fim de substituir o “Simbolo” Capitão América, e que, em algum momento irá se digladiar com Sam Wilson pela honra de manter o legado do herói supostamente falecido (já que Steve é dado como morto após os acontecimentos do longa).

É obvio que a vontade de Steve Rogers era de ver Sam Wilson como seu predecessor, no entanto fica claro no 1º episódio da série que o governo não pretende honrar essa escolha, oficializando Walker como o novo Capitão América, em decorrência das novas ameaças que surgiram, a exemplo do grupo extremista “Smash Flags” (que nos quadrinhos se trata de um personagem, mas na série ganhou viés de grupo terrorista), que surgiu após o Blip. Tal qual os quadrinhos, ele apresenta-se mediante uma nova perspectiva, bastante divergente da posição adotada por Rogers, como uma postura mais extremista de patriotismo e uma abordagem bem mais perigosa de representar a justiça, em nome de seu país.

Dirigido por Kari Skogland, a partir do roteiro de Malcolm Spellman Derek KolstadFalcão e Soldado Invernal é estrelado por Anthony Mackie Sebastian Stan, além de: Emily VanCamp como Sharon Carter, Daniel Brühl como Barão Helmut Zemo e Wyatt Russell como John Walker/agente dos EUA.

Com episódios inéditos sempre as sextas-feiras, a minissérie Falcão e Soldado Invernal pode ser acompanhada na Disney+.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *