Assassin’s Creed: Escritor de Valhalla deseja levar a série para o Brasil

Um dos escritores de Assassin’s Creed: Valhalla compartilhou suas ideias sobre onde o próximo capítulo da série poderia ser ambientado e o Brasil seria um local de grande interesse. O título mais recente de Assassin’s Creed teve jogadores que participaram da invasão Viking da Inglaterra durante o século IX, um cenário que estaria em forte contraste com os climas tropicais da América do Sul.

O cenário para o próximo título de Assassin’s Creed é um dos aspectos da série que recebe mais especulação, já que muitas vezes tem um grande impacto em todos os elementos do design do jogo. A Ubisoft toma muito cuidado para implementar o máximo de precisão histórica possível nesta série, indo tão longe a ponto de limitar certas mecânicas de jogo e habilidades para títulos onde fazem sentido.

Assassins Creed – Ubisoft – Reprodução

Após o lançamento do filme Assassin’s Creed de 2016, a Ubisoft mudou de tática quando se tratou dos períodos descritos na série. Origins, Odyssey e Valhalla foram todas definidas antes do primeiro game de Assassin’s Creed (onde o protagonista é o assassino Altair), algo que não havia sido feito até aquele momento. Ainda não se sabe se a Ubisoft vai continuar essa tendência com a próxima edição, mas a especulação já começou mesmo assim.

O escritor Alain Merceica acrescentou à especulação em uma entrevista recente para o The Gamer. Apesar de não ter confirmado nada especificamente, Mercieca compartilhou suas ideias sobre alguns locais que ele acredita que podem tornar os jogos emocionantes, e o que parece mais intrigante para ele é o Brasil. Ele explicou que seria ótimo retratar a rica cultura da América do Sul em grande escala, citando os Incas e os conquistadores espanhóis em particular. Mercieca também compartilhou seu interesse em usar Malta também como um cenário potencial.

“Em uma escala maior, sinto que há uma rica tapeçaria de cultura na América do Sul que a marca ainda precisa explorar completamente. Dos Incas aos conquistadores espanhóis, é uma época muito fascinante. Embora o Black Flag tenha tocado em parte disso, estou sentindo mais a região do Brasil.”

Assassins Creed Black Flag – Ubisoft – Reprodução

Embora o próprio Brasil ainda não tenha se concretizado na franquia, Mercieca reconheceu que Assassin’s Creed: Black Flag explorou uma porção incrivelmente pequena daquela parte do mundo. Isso pode indicar que um jogo ambientado no Brasil pode ser fortemente influenciado pelo título centrado em piratas, mas isso só se a Ubisoft decidir ir nessa direção. Pode parecer uma jogada inteligente dada a popularidade do Black Flag na comunidade de Assassin’s Creed.

Mesmo que seja emocionante ouvir um dos escritores da série discutindo suas ideias para um cenário, é preciso dar um passo para trás e reconhecer que nada do que Mercieca disse deve ser considerado o futuro definitivo da franquia. De certa forma, ele parece estar especulando da mesma forma que os próprios jogadores fazem, o que faz parecer que nem mesmo ele tem certeza do que está por vir. Não importa o que a Ubisoft decida, no entanto, parece certo que Mercieca e os outros escritores farão o possível para fazer o próximo jogo corresponder aos padrões de Assassin’s Creed: Valhalla e outros lançamentos recentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *