Batman e as Tartarugas Ninjas | Crítica

A mistura parece um tanto exótica, estranha ou até esquisita, entretanto, a boa relação entre o Batman e as Tartarugas Mutantes Adolescentes Ninjas não é de hoje. Muito pelo contrário, diversas HQ’s já trouxeram essa configuração de equipe, e algumas delas serviram de arquétipo para a mais nova animação da DC Films, Warner Animation Group e Nickelodeon, Batman e as Tartarugas Ninjas que chegou esse mês em diversas plataformas digitais.

O Batman, talvez o maior nome da cultura pop, completou 80 anos em 2019, entretanto, não houve grandes comemorações, não tivemos nenhuma adaptação do personagem às telonas, o que é uma pena, o máximo serão as animações da DC, essa e outra, intitulada de Batman: Hush [Saiba Mais], e o filme solo do Coringa, de Joaquin Phoenix, ambientado naquele batverso [veja o trailer], que chega em outubro. Então, o que esperar desse longa que representará boa parte da simbologia por trás do “Cavaleiro das Trevas”?

Como de costume, a DC é simplesmente espetacular em tornar os seus quadrinhos em ótimas animações, o que tem sido relativamente estranho as suas adaptações às telonas – entretanto, Aquaman [veja a nossa crítica] e Shazam! [veja a nossa crítica] são boas exceções, e quem sabe uma “virada de mesa”. E com Batman e as Tartarugas Ninjas não diferente. Pra arrebatar de cara o fã do Morcego, nos primeiros minutos vemos um incrível embate entre Batman e o Destruidor, que se repetirá no final. Mas não se preocupe, ainda iremos contar essa história sem spoilers.

E como a animação é dividida entre os estúdios, eles provavelmente optaram por trazer um Batman mais a cara da Nickelodeon e Leonardo, Rafael, Donatello e Michelangelo, mais da WAG/DC. O que foi extremamente inteligente e interessante essa “inversão” de papeis. Gotham não está tão sombria, mas apresenta os mesmos perigos de sempre – outra boa sacada. Ou seja, se eu utilizasse todas as palavras no mundo, apenas elogiaria os contornos do longa, que foi bem dirigido e roteirizado. E sobre o assunto, apesar de Kevin Feige trabalhar em outro estúdio, o mandatário do Marvel Studios fala sobre o sucesso seu no cinema [Saiba Mais], e esse segredo, a DC já põe em prática em suas animações, precisando pôr nos live-action: “Ser fiel ao material, aos quadrinhos“; e “Batman e as Tartarugas Ninjas” o é.

Batman e as Tartarugas Ninjas/Warner Bros./DC Animation/Nickelodeon – Reprodução

E sobre a trama: Uma série de crimes está ocorrendo por todo o país, roubo a tecnologias que farão parte de um belo quebra-cabeça. De um lado, as tartarugas seguirão o Clã do pé e o Destruidor de Nova Iorque até Gotham, na cidade do maior detetive da DC. Obviamente, o primeiro contato entre os “grupos” de heróis será pra lá de amistoso. O Destruidor não está só nessa empreitada, ele contará com o apoio de um dos mais icônicos adversários do Batman – Ra’s al Ghul.

Repleto de reviravoltas, com um tom investigativo certo, alívio cômico no momento ideal e boas cenas de ação, “Batman e as Tartarugas Ninjas” levará você a um incrível crossover, como dos quadrinhos, repleto de batvilões, muita pancadaria e ótimos easter egg’s. Não só indico, como qualifico como umas das melhores animações do estúdio.

  • Veja o trailer de Batman e as Tartarugas Mutantes NinjasSaiba Mais.
  • Veja a Crítica da animação o Reino do SupermanSaiba Mais.
  • Da também animação Liga da Justiça: Os Cinco FataisSaiba Mais.

Classificação:

Batman e as Tartarugas Ninjas” foi lançado em diversas plataformas digitais.

O que você achou dessa crítica??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *