Bloodshot: Conheça a HQ que inspirou o filme estrelado por Vin Diesel

Para comemorar a estreia de Bloodshot nos cinemas, a Sony Pictures e a Social Comics, que possui a HQ que inspirou o filme em sua plataforma, fizeram uma parceria para liberar de forma gratuita as edições 0 e 1 da HQ junto com um dossiê completo de informações sobre o personagem. As publicações estarão disponíveis por um mês, sem a necessidade de inscrição.

A Social Comics também iniciou uma parceria com a Cinemark para clientes dos programas de fidelidade Cinemark Mania e Meu Cinemark terem acesso aos quadrinhos de Bloodshot.

Bloodshot estreia nos cinemas dia 12 de março. (Veja o trailer)

Sinopse:Bloodshot segue Ray Garrison aka Bloodshot, um soldado falecido e ressuscitado pelo contratante de armas Rising Spirit Technologies através do uso de nanotecnologia. Sofrendo de perda de memória total, mas imbuído de uma série de novas habilidades impressionantes, Ray se esforça para se reconectar com quem ele era enquanto aprende que tipo de arma ele se tornou … auxiliado por uma equipe de colegas combatentes especiais de codinome Chainsaw”.”

Veja também:

História da HQ
Bloodshot foi criado por Kevin VanHook e Yvel Guichet em 1992. Sua primeira aparição ocorreu um ano depois, nas páginas da revista Rai #0. O personagem rapidamente virou um dos grandes sucessos da Valiant, ganhando sua própria publicação. Originalmente a obra se tratava de Angelo Mortalli, um gangster que foi modificado e utilizado no Projeto Espíritos Ascendentes após ser traído pela máfia que trabalhava.

Em 2012, a Valiant promoveu um reboot de todas as suas histórias, criando a origem atual de Bloodshot apresentada na HQ. Nela, Ray Garrison foi ressuscitado para participar do mesmo projeto de seu antecessor, tendo a memória apagada e substituída por lembranças falsas. No processo nanites foram inseridos em seu sangue, lhe dando poderes como regeneração, metamorfose e força sobre humana. Após descobrir seu verdadeiro passado, o soldado parte em busca de respostas e vingança contra aqueles que arruinaram sua vida.

Projeto Espíritos Ascendentes: Consistia em reviver soldados e transformá-los nas máquinas mortais chamadas de Bloodshots para realizar missões do governo, sendo descartados e aprimorados a cada nova tentativa. Os mais recentes, apesar de eficientes, apresentavam o problema de concluir as missões de forma mecânica, matando qualquer inocente que ficava no caminho, o qual o Projeto chamava de “dano colateral”. Por fim, os cientistas conseguiram o resultado que procuravam em Ray Garrison, inserindo em seu cérebro memórias falsas que lhe davam um propósito para completar as missões de forma mais humana e eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *