Como Treinar o Seu Dragão 3 (2019) | Crítica

“O longa entrega o melhor ao fã!”

A terceira animação da franquia, sob as mãos da DreamWorks Animation, encerra o ciclo de maneira madura e concisa, dialogando com clareza a importância da amizade, suas respectivas nuâncias e a evolução dela com o tempo. Preciso, o filme “Como Treinar o Seu Dragão 3”  preenche as lacunas deixadas num processo de amizade pra lá de diferente, nos fazendo crer na existência de dragões nos dias atuais, e refletir sobre o quanto a humanidade não está preparada para o diferente, servindo de parâmetro a muitos outros causos conflitantes.

Escrito e dirigido por Dean DeBlois, “Como Treinar o Seu Dragão 3” chega totalmente inteiro para o seu capitulo final, como se os três filmes fossem um só, sem desvios, atalhos ou qualquer embaraço. Entrega o melhor ao fã! Apesar de ser uma animação para crianças, e assim se comportar durante quase toda a franquia, a sensibilidade de trazer temas recorrentes na vida delas é o que torna a trama especial.

Dessa vez, Soluço, Banguela e os Bergs enfrentam um inimigo ainda mais perigoso, o caçador de dragões Grimmel. Daqueles que conhecem profundamente a sua presa, ele possui uma grande arma na improvável possibilidade de apreender o último Fúria da Noite, a utilização inescrupulosa de uma espécie fêmea, uma Fúria da Luz. Temendo o pior, Soluço precisa tomar uma decisão pelo bem da aldeia e do grupo de dragões que vivem sob a égide do alfa, Banguela – encontrar um paraíso perdido, que sirva de refugio para ambos os grupos.

A animação não desaponta, com um ótimo colorido e boa história “Como Treinar o Seu Dragão 3” permite compreendermos que em toda relação deva existir um amadurecimento, e que a durabilidade dela é alcançada através do amor, sim, do amor não egoísta, do amor entre amigos, sem vaidade. E o mais legal nisso, é vermos esse carinho, essa amizade ser construída paulatinamente, o que torna a história redondinha, com pouquíssimos furos em seu enredo.

O encerramento da franquia “Como Treinar o Seu Dragão” não nos deixa tristes, nem aliviados, mas maduros, respeitosos ao seu término. Precisamos aprender a deixar as coisas acontecerem em sua ordem natural, existe um ciclo para tudo isso, e saber que as melhores decisões, podem ser dolorosas, mas necessárias.

Classificação: 

Como Treinar o Seu Dragão 3 estreou no dia 17 de Janeiro, e encontra-se em cartaz nos cinemas.

O que você achou dessa crítica??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *