Jack Ryan – 1ª Temporada | Crítica

“O Terror não é apenas uma sombra do passado… Ele continua ainda mais real”

O onze de setembro marcou profundamente a humanidade, o sentimento de loucura mesclado a impotência das grandes nações ante a um inimigo sorrateiramente oculto é capaz de proporcionar ao mais desajustado homem apenas o medo, o terror. É bem verdade que muitas coisas mudaram de lá pra cá, muitas em consequência a esses atos, mas vira e mexe temos alguns princípios de loucuras espalhadas no Mundo, seja em nações orientais ou ocidentais. Num planeta extremante globalizado, o discurso extremista soa como uma verdadeira incitação ao terror.

Baseado na série de livros escritos por Tom Clancy’s, Jack Ryan já ganhou inúmeras adaptações. Volta e meia, o agente da CIA protagoniza os mais incríveis dilemas, dignos de filme, contra grupos terroristas, governos totalitários ou regimes fascistas e antidemocráticos. Alguns bons atores já vestiram o manto do personagem, como: Alec Baldwin (Caçada ao Outubro Vermelho), Harrison Ford (Jogos Patrióticos e Perigo Real e Imediato), Ben Affleck (A Soma de Todos os Medos) e Chris Pine (Operação Sombra: Jack Ryan).

Essa nova adaptação chegou aos espectadores no formato de séries de TV, distribuído em 8 episódios, através do serviço de streaming Amazon Prime Video; protagonizado por John Krasinski (Um Lugar Silencioso), Jack Ryan resgata o personagem querido, numa trama dinâmica, envolvente e relativamente concisa.

Ryan, nesta nova versão, é um analista econômico do serviço de inteligência norte-americano, que tem como função motriz investigar as transações financeiras estranhas ao comum, na perspectiva de identificar possíveis grupos terroristas movimentando vultuosas quantias em dinheiro, com vislumbre a atividades criminosas. Jack Ryan consegue encontrar rastros de uma organização paramilitar religiosa, ligadas a possíveis ações terroristas, e isso será a pauta da trama.

Bem construída, Jack Ryan tem um tratamento das mais dignas franquias do cinema. A história, como qualquer outra, tem prós e contra. O roteiro é bem desenvolvido sim, envolvente, apesar dos pequenos deslizes e histórias secundárias desnecessárias. Mas, no geral, a série é cativante, apesar de não ser tão grandiosa como se esperaria.

A história, dentro do seu limite cinematográfico, não sofre com as atuações do elenco. Destacando-se dois personagens coadjuvantes, Sueliman (Ali Suliman) e o agente James Greer (Wendell Pierce), ambos foram ótimos em seus trabalhos. E sobre o protagonista, John Krasinski, ele constrói bem o seu personagem, podemos ver claramente o amadurecimento dele, como Ryan no papel, entender o ser por trás das missões, e os raciocínios investigativos no cumprimento da missão, e apesar de não ter comprometido, Krasinski não passou confiança no papel, não sei se queriam tornar o Jack Ryan mais humano, mas sentimos dúvidas, dúvidas inclusive emocionais sobre o protagonista, entrando na cota da normalidade de qualquer produção.

As fotografias, as locações são outros pontos positivo da série. É incrivelmente maravilhoso ver oriente nessa perspectiva, nas mais controversas e exuberantes localizações. Contudo, o que mais torna Jack Ryan especial, e esse é sem sombra de dúvida, o destaque para essa série é a sua direção, oportunamente formada por Tom Clancy, Graham Roland, Carlton Cuse, além da produção executiva do próprio Cuse, temos John Krasinski, Michael Bay e Mace Neufeld. Difícil você encontrar problemas nas multifacetadas cenas, seja nos dramas poéticos corriqueiros, ou no dinamismo envolvente da ação.

Se você ainda não assistiu, assista, viva toda essa adrenalina com Jack Ryan que voltará para mais uma temporada no próximo ano, aguardemos, pois. A série está disponível no serviço de streaming Amazon Prime Video.

Classificação: 

O que você achou dessa Crítica??? Deixem os seus comentários logo abaixo…

 

Curta a nossa página no Facebook!!!

Siga-nos no Instagram e no Twitter !!!

E continue acessando o nosso Site.

3 Replies to “Jack Ryan – 1ª Temporada | Crítica”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *