Monster Hunter (2021) | Crítica

A obsessão de Hollywood para conseguir uma transição perfeita dos Games para o cinema nunca foi totalmente superada pois ainda não existe um filme que faça “jus” aos dois formatos e possua ao mesmo tempo uma qualidade notável. Paul W.S. Anderson conseguiu fazer com que um game fosse visto como cinema com sua franquia Resident Evil, e agora cabe a ele, e o seu Monster Hunter tentar fazer com o que o cinema adote a narrativa de um game. Confira prévia:

A estética “Game” é algo que sobrepõe qualquer tentativa da narrativa de informar o básico quando conseguimos entender o objetivo final daqueles personagens sem nenhuma explicação verborrágica e sim só com a intuição do jogador, digo, telespectador que capta tudo com a ação que recebe na tela.

Em contrapartida a tudo isso, a falta de carisma dos personagens secundários que dividem a tela com Milla Jovovich prejudica muito o que deveria ser o alivio da tensão. Quando Ron Perlman aparece estamos tão sedentos de verdadeiros conflitos de atuação que o pouco que acontece não convence.

A impressão que temos assistindo ao filme é que toda a preparação do roteiro foi feita em cima das cenas de ação, e quando vamos para a interação entre os personagens a “canastrice” das atuações e o vazio dos diálogos são de dar vergonha e nos tiram da imersão da sessão.

Mas mesmo com um segundo ato excessivamente longo e desnecessário, a ação nas mãos de Paul W.S. Anderson acha uma justificativa para existir. O primeiro e o terceiro ato são de um exagero visual que chega a dar gosto tendo em vista a abstinência cinematográfica que estamos passando, e por alguns segundos esquecemos dos atores ruins que estão entre um ato e outro – até que algum infeliz abra a boca.

O que fica de tudo isso? Que finalmente alguém conseguiu criar um filme que emule bem os jogos de vídeo game no cinema. Só faltou um botão que apertamos para que os diálogos sejam pulados. Eles não acrescentam em nada na experiência do jogo.

Classificação:

Veja também, outras críticas nossas:

Monster Hunter chegou hoje (25) aos cinemas nacionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *