O Céu da Meia-Noite (2020) | Crítica

A possibilidade de assistir um filme sobre o fim da humanidade diante do momento de pandemia que estamos vivendo parece algo ilógico de ser feito e o novo filme da Netflix dirigido por George Clooney pode ser visto como um ótimo uma barca furada prestes a derivar no mar turbulento dos streamings.

Desde que Clooney se permitiu aventurar por trás da câmera na direção de filmes ele acabou entregando uma filmografia irregular com ótimos títulos e outros que acho que até ele finge que nunca existiu. Pode ser muito cedo para definir onde se encontra O Céu Depois da Meia-Noite na filmografia do diretor, mas fica bem visível os rumos e escolhas feitas aqui e como o filme fica comprometido por conta disso.

Por ser um filme de ambientes controlados (acredito que por questões de quarentena) a ação permitida acaba sendo bem objetiva. Os personagens que deveriam ser descartáveis para que o mal maior seja mais perceptível acabam sendo o centro de uma trama previsível beirando ao piegas com direito a maneirismos dos cinemas para tentar arrancar emoções e reações do público.

O Céu da Meia-Noite – Netflix – Reprodução

O maior acerto fica a cargo da escolha de como conduzir a narrativa intercalando entre passado e futuro e também a terra com a nave espacial. São nesses momentos que vemos o George Clooney inventivo de títulos como Boa Noite e Boa Sorte. Mas não demora muito para que o diretor de títulos sem muita alma como O Amor Não Tem Regras e Caçadores de Obras-Primas apareça e leve o filme para um caminho fácil e tedioso de histórias que se entrelaçam magicamente como se o público não percebesse a peças jogadas na tela.

O filme começa bem, mas logo no primeiro ato mostra todos os seus problemas e em vez deles serem resolvidos são intensificados e quando chegamos no terceiro ato a vontade é que a terra realmente esteja perto da extinção já que o filme não parece ter fim. Mas continue tentando George Clooney, uma hora tu pega o jeito.

Classificação: 

Veja críticas de algumas das produções ligadas a Netflix:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *